.com
$ 4.99 $ 26.99 /1º ano
.one
$ 1.99 $ 16.99 /1º ano

Entrar

Painel De Controlo Webmail Editor web Loja virtual File Manager WordPress

Boas linhas de assuntos para newsletters – 7 dicas e exemplos

Ótimos assuntos para newsletters são o caminho para uma melhor taxa de abertura

A linha de assuntos para newsletters tem um papel importante. Deve ser capaz de suportar toda a sua newsletter e captar o interesse do destinatário, em poucos segundos. Se o texto no campo de assunto não for apelativo, a probabilidade de o resto da sua newsletter ser lida diminui. Independentemente de o conteúdo ser estimulante, interessante ou inspirador.

As nossas caixas de entrada ficam cheias de e-mails todos os dias. Newsletter (também denominadas boletins informativos), anúncios, faturas, piadas pouco engraçadas de um tio e mensagens urgentes do patrão. Tudo isto chega às nossas caixas de entrada. Se quiser fazer frente a todos os seus concorrentes e evitar que a sua newsletter acabe no caixote do lixo, semana após semana, deve dar muito valor aos assuntos e temas para newsletters. Isto ao mesmo tempo que utiliza da melhor forma o número limitado de caracteres do campo de assunto.

Neste artigo, analisamos a razão pela qual as linhas de assuntos para newsletters e e-mails de marketing são tão importantes. Conhecerá também as 7 dicas e exemplos de assuntos para newsletters muito bem conseguidos. Pode até usá-los como inspiração. Afie o lápis, coloque as mãos sob o teclado e leia abaixo.

Torne a sua imagem profissional utilizando um endereço de email profissional

Envie correspondência empresarial a todos os seus contactos utilizando o seu domínio.

Comprar agora
  • Aceda ao seu e-mail profissional em qualquer lugar, a qualquer hora
  • Proteção contra spam e vírus
  • Email empresarial com o seu domínio
  • Webmail próprio
  • Suporte 24/7
  • Sem anúncios

Como a linha de assunto afeta a taxa de abertura

De acordo com estudos de várias plataformas de newsletters, como Mailchimp, Campaign Monitor e HubSpot, as linhas de assunto para newsletter, idealmente, têm entre 30 e 50 caracteres. Embora a linha de assuntos para newsletter seja composta por muito poucas palavras, a sua escolha pode fazer toda a diferença quando se trata de melhorar a taxa de abertura da newsletter. Um inquérito realizado pela plataforma de marketing HubSpot revelou que 65% dos inquiridos consideram que o assunto da newsletter afeta a taxa de abertura. Mas qual é a taxa que deve procurar atingir? Analisamos esta questão com mais pormenor a seguir.

O que é uma boa taxa de abertura?

A maioria de nós espera, ansiosamente, para ver a taxa de abertura sempre que clica em enviar uma newsletter ou um e-mail de marketing. Mas, o que é, exatamente, uma boa taxa de abertura? Depende muito do seu setor e da dimensão da sua empresa. Um estudo realizado pela Mailchimp e baseado em pequenas empresas, com pelo menos 1000 subscritores de e-mail, mostrou as seguintes taxas de abertura para uma seleção de setores:

  • Agricultura e restauração: 23,31%
  • Arquitetura e construção: 22,51%
  • Arte e artistas: 26,27%
  • Beleza e cuidados pessoais: 16,65%
  • Comércio e finanças: 21,56%
  • Computadores e eletrónica: 19,29%
  • Construção: 21,77%
  • Consultoria: 20,13%
  • Serviços criativos/agência: 21,39%
  • E-commerce: 15,68%
  • Educação e cursos: 23,42%
  • Entretenimento e eventos: 20,51%
  • Jogos de azar: 21,62%
  • Saúde e fitness: 21,48%
  • Hobbies/passatempos: 27,74%
  • Casa e jardim: 21,60%
  • Seguros: 21,36%
  • Jurídico: 22,00%
  • Marketing e publicidade: 17,38%
  • Media e editoras: 22,15%
  • Medicina, medicina dentária e cuidados de saúde: 21,72%
  • Música e músicos: 21,88%
  • Sem fins lucrativos: 25,17%
  • Fotografia e vídeo: 23,24%
  • Política: 22,94%
  • Serviços profissionais: 21,94%
  • Relações públicas: 21,02%
  • Imobiliário: 19,17%
  • Recrutamento e contratação de pessoal: 21,14%
  • Religião: 27,62
  • Restauração: 19,77%
  • Comércio a retalho: 18,39%
  • Redes sociais e comunidades online: 21,06%
  • Software e aplicações web: 21,29%
  • Desporto: 24,57%
  • Viagens e transportes: 20,44%
  • Suplementos vitamínicos: 15,03%

Esta não é uma lista completa. Pode encontrá-la aqui.

O estudo mostrou que a taxa média de abertura para todos os setores era de 21,33%. Isto significa que se conseguir atingir uma taxa de abertura de 21% ou superior, está a ter um bom desempenho. Claro que, vale a pena mencionar, os clientes de e-mail registam as taxas de abertura de diversas formas. Ou seja, pode levar a uma taxa de abertura enganadora. Para além disto, é também importante prestar atenção à taxa de cliques das suas newsletters e e-mails de marketing. Especialmente se incluírem links e botões de CTA. No entanto, neste artigo, optámos por nos concentrar em melhorar a taxa de abertura com bons assuntos para newsletters. Por isso mesmo, é sobre isto que falaremos abaixo.

O que é um pré-cabeçalho?

Antes de nos debruçarmos sobre as linhas de assuntos para newsletters e temas para newsletters, vamos dar uma vista de olhos rápida nos pré-cabeçalhos. Ou, em inglês, os preheaders. Estes também desempenham um papel decisivo para captar a atenção dos seus leitores e os consequentes cliques. Abaixo, encontrará uma visão geral, rápida, do que é um preheader. Verá ainda como deve complementar as suas linhas de assunto para newsletter, caso queira maximizar as hipóteses de as suas newsletters serem abertas e lidas.

O seu pré-cabeçalho é uma amostra cuidadosamente selecionada

Um preheader é o texto curto que aparece abaixo do campo de assunto na caixa de entrada dos seus subscritores. Acrescenta mais informações e contexto que dão ao destinatário uma ideia do conteúdo do e-mail. Por outras palavras, o seu pré-cabeçalho é uma espécie de amostra que consiste num resumo curto, mas apelativo do conteúdo do e-mail. Para garantir que o seu pré-cabeçalho pode ser apresentado em todos os dispositivos, deve procurar que tenha um comprimento entre os 30 e 80 caracteres.

Por exemplo, se tivéssemos enviado este artigo numa newsletter, uma combinação de linha de assunto e pré-cabeçalho poderia ter o seguinte aspeto:

Linha de assunto: Cansado das baixas taxas de abertura?

Pré-cabeçalho: Escreva linhas de assunto para newsletter apelativas – 7 dicas!

Na próxima secção, concentramo-nos em dicas práticas e exemplos de linhas de assunto eficazes que podem dar um impulso à sua taxa de abertura!

7 dicas para bons assuntos para newsletters – com exemplos

Escrever boas linhas de assunto para newsletter requer uma boa dose de criatividade, pensamento estratégico e a capacidade de aceitar que nem sempre se acerta à primeira ou à segunda vez. Tal como acontece com outras partes de uma estratégia de marketing sólida, é importante experimentar e aprender com os resultados. Continue a experimentar até perceber, finalmente, que tipo de linhas de assunto e temas para newsletters aumentam, realmente, a sua taxa de abertura.

Agora é altura de ver as 7 dicas específicas – continue a ler!

1. Despache-se – é urgente!

Assuntos para newsletters que criem um sentido de urgência podem fazer com que seja tentador abrir um boletim informativo ou uma mensagem de e-mail. É exatamente por isso que, provavelmente, já recebeu muitas mensagens de correio eletrónico com linhas de assunto quase vermelhas e com frases como “Faça agora”, “Última oportunidade para”, “A oferta expira hoje”, “Não perca…”, etc.. Estas são muito utilizadas porque apelam a algo no nosso cérebro que não quer, de forma alguma, perder algo. Ou seja, o FOMO, como é tão conhecido (fear of missing out ou, em português, medo de ficar de fora).

Imagine que tem uma loja online onde vende cabazes de oferta para o Dia da Mãe. No boletim informativo tem imagens de alguns dos cestos de oferta e um pequeno texto sobre o Dia da Mãe. E, depois, claro, links para a categoria com cestos de oferta no seu website. Faltam duas semanas para o Dia da Mãe e planeou uma oferta vantajosa para os clientes que encomendem, no máximo, uma semana antes do Dia da Mãe.

Aqui está uma boa sugestão para uma linha de assunto urgente e eficaz para a newsletter:

Linha de assunto: Faltam 2 semanas para o Dia da Mãe, encomende hoje!

Pré-cabeçalho: Encomende até domingo e tenha um desconto de 30% no cesto oferta para a sua mãe

2. Linha de assunto pessoal

Muitos sistemas de boletins informativos permitem-lhe personalizar as suas linhas de assunto. Para tal, o sistema, normalmente através de um script, insere automaticamente o nome dos destinatários individualmente no campo do assunto ou na própria mensagem de e-mail. Usualmente, é possível escolher o local onde o nome deve ser colocado. O mesmo se aplica à comunicação B2B, em que o utilizador tem a opção de inserir o nome da empresa. Isto é eficaz porque quase sempre reagimos quando ouvimos ou vemos o nosso próprio nome. E, finalmente, é mais pessoal quando sentimos que o remetente se dirige a nós.

Imaginemos que tem um restaurante vegetariano. Muitas das pessoas que subscrevem as suas newsletters são clientes recorrentes. Isto significa que têm o nome deles no sistema e que pode utilizá-lo na linha de assunto quando envia uma newsletter sobre as suas novas três opções de hambúrgueres vegetarianos. Por exemplo:

Linha de assunto: Vemo-nos este sábado, Joana?

Pré-cabeçalho: Marque na agenda – está convidado para a apresentação dos hambúrgueres vegetarianos

3. Uma linha de assunto para os curiosos

A maioria de nós é mais curiosa do que gostaria de admitir. Assim que obtemos um pequeno fragmento de informação sobre algo, preferimos não perder o resto. Aqui voltamos a encontrar o melhor amigo do cérebro, o FOMO. Por isso, pode ser eficaz apelar à curiosidade do leitor nas linhas de assunto para newsletter.

Isto pode ser feito de muitas formas. No entanto, a forma mais eficaz é transformar a linha de assunto num buraco onde o destinatário só pode ver uma pequena parte do conteúdo apelativo. Para que a linha de assunto cative a curiosidade do destinatário, é necessário torná-la irresistível de forma a que o utilizador queira descobrir o que se esconde por detrás da frase curta.

Por exemplo, se tiver um blog onde escreve artigos com as últimas notícias da indústria da moda, a linha de assunto que estimula a curiosidade pode ser deste género:

Linha de assunto: Descubra as principais tendências da primavera!

Pré-cabeçalho: Designer de moda famoso revela os looks obrigatórios da estação

4. Uma linha de assunto que apela aos sentimentos

Apesar de sermos pessoas (quase) sempre inteligentes, que têm as coisas sob controlo e não se deixam dominar facilmente pelas emoções, estas continuam a influenciar, frequentemente, as nossas ações. Isto também se aplica quando falamos do campo de assunto. Uma linha de assunto que atinja diretamente os sentimentos dos seus leitores é, muitas vezes, uma linha de assunto eficaz. Aqui, claro, é importante encontrar um bom equilíbrio para que a sua linha de assunto não acabe por evocar um sentimento de timidez no destinatário.

Voltemos ao exemplo do Dia da Mãe que usámos acima para a linha de assunto urgente. Mas, agora, é a vez do pai ser mimado. Desta vez, imagine-se como dono de uma loja online que vende exclusivamente produtos de higiene masculina. No mês que antecede o Dia do Pai, tem muitas boas ofertas de produtos fantásticos que são presentes perfeitos para o Dia do Pai. Na sua loja, até criou uma categoria especial com estes produtos. Também planeou uma newsletter onde informa os seus potenciais clientes sobre as ofertas. Aqui está um exemplo de como uma linha de assunto emocional pode ser escrita:

Linha de assunto: Não te esqueças do pai!

Pré-cabeçalho: Mostra ao pai o quanto significa para ti – poupa 25% em presentes do Dia do Pai

5. Curto e doce

Como já referimos anteriormente, tem relativamente poucos caracteres disponíveis para escrever as suas linhas de assunto para newsletter. Muitas vezes, pode até ser melhor ficar um pouco abaixo do limite máximo de caracteres. Isto considerando que deve ser o mais fácil e rápido possível para o leitor compreender a informação que está a tentar transmitir.

Escrever frases curtas e diretas pode ser um pouco difícil, mesmo para os escritores mais experientes. Uma forma eficaz de o fazer é sentar-se e escrever 10 (ou mais) linhas de assunto diferentes e, em seguida, escolher as três melhores. Depois disso, comece a mudar as palavras de lugar para tornar a linha de assunto o mais curta, concisa e direta possível. Remova as palavras que não realçam o que está a tentar transmitir e aperfeiçoe a sua linha de assunto até sentir que está muito bem definida.

Se precisar de alguma ajuda, não há nada que o impeça de usar uma ferramenta de inteligência artificial, como o ChatGPT ou outro assistente de escrita com IA. Aqui, no entanto, vale a pena considerar que os programas de escrita de IA gratuitos geram, frequentemente, textos de menor qualidade do que os pagos. Especialmente para línguas não inglesas até porque foram inicialmente treinadas em inglês.

Quando escolhe a one.com como seu fornecedor de alojamento, tem sempre acesso a um Website Builder de fácil utilização que tem um assistente de escrita com IA incorporado.

6. Emojis na linha de assunto – sim ou ☹

Se percorrer rapidamente a sua caixa de e-mail irá, provavelmente, deparar-se com vários exemplos de linhas de assuntos para newsletters que contêm emojis. Poderíamos ser tentados a pensar que os emojis de cores vivas tornam o conteúdo mais atrativo. Porém, na verdade, vários estudos mostram que isso está longe de ser categórico. Num estudo realizado pelo Nielsen Norman Group em 2020, verificou-se que a maioria dos destinatários reagiu negativamente às linhas de assunto para newsletter com emojis. Não se esqueça de que, no estudo, os emojis foram utilizados de muitas formas diferentes e em contextos distintos, o que, obviamente, afeta as conclusões.

Algumas das aprendizagens mais importantes do estudo foram que as linhas de assunto com emojis são frequentemente percecionadas negativamente pelo destinatário. Contudo, ao mesmo tempo, pode ser mais tentador clicar numa linha de assunto com um emoji porque se destaca na caixa de entrada. Ainda assim, de acordo com o estudo, isso tem mais a ver com o valor visual do emoji do que com o interesse do destinatário nas informações contidas na linha de assunto.

A utilização de emojis nas linhas de assunto depende, portanto, em grande medida, do tipo de informação que está a transmitir, do que pretende alcançar e do grupo-alvo a que se dirige. A melhor regra geral é considerar se o emoji acrescenta valor ou melhora a linha de assunto de alguma forma. Se não for o caso, deve optar por uma linha de assunto que consista em texto. E lembre-se, ainda não existe nenhum emoji que possa salvar uma linha de assunto aborrecida.

7. A/B-testing — Let your recipients choose the subject line 

No final do dia, são os seus assinantes que decidirão se escreveu uma boa linha de assunto. Por conseguinte, pode basear-se nas informações deles, quando precisar de descobrir o que funciona e o que não é bem aceite pelo seu público. Com um teste A/B, pode experimentar duas boas linhas de assunto numa pequena percentagem dos seus assinantes antes ainda de enviar a newsletter ou o e-mail de marketing para os restantes destinatários.

A maioria dos sistemas de boletins informativos tem uma funcionalidade incorporada que lhe permite executar um teste A/B durante algumas horas (ou mais) antes de enviar a newsletter para toda a sua lista de destinatários. Durante o tempo em que o teste A/B está ativo, o sistema compara a taxa de abertura de duas versões diferentes dos seus e-mails. O correio eletrónico que tiver a taxa de abertura mais elevada após a conclusão do teste A/B será, automaticamente, enviado para os restantes destinatários. Ao observar as linhas de assuntos para newsletters com melhor desempenho nos seus testes A/B ficará, gradualmente, com uma boa ideia do que chama a atenção dos seus subscritores.

Mantenha os seus utilizadores envolvidos com melhores linhas de assunto para newsletter

Hoje em dia, as caixas de entrada estão cheias de concorrentes, todos a disputar a atenção dos utilizadores. Todos os dias, as linhas de assuntos para newsletters e os pré-cabeçalhos são escritos por empresas, bloggers, meios de comunicação social e agências de marketing de todo o mundo. As suas linhas de assunto podem ser a forma de conquistar um público leal entre os seus leitores, utilizadores e potenciais clientes. Por isso, boas linhas de assunto devem fazer parte da sua estratégia de marketing, independentemente do setor a que pertence. Esperamos que este artigo o ajude a começar bem e a fazer disparar a sua taxa de abertura.