.com
$ 4.99 $ 26.99 /1º ano
.one
$ 1.99 $ 16.99 /1º ano

Entrar

Painel De Controlo Webmail Editor web Loja virtual File Manager WordPress

Core Web Vitals: o que são estas métricas e como otimizar o seu site

Melhore a sua experiência de utilizador e SEO com Core Web Vitals

A experiência do utilizador é crucial para os sites e para as lojas virtuais. Uma boa experiência do utilizador ajuda a manter os visitantes no seu site. O que faz com que se tornem mais suscetíveis de se tornarem clientes.

Para além de conteúdos atrativos e de uma jornada do cliente lógica, há outros aspetos fundamentais. Como a velocidade e a capacidade de resposta do site. Estes podem fazer a diferença entre uma boa ou má experiência do utilizador.

Para ajudar a quantificar esses aspetos da experiência do utilizador, a Google introduziu o Core Web Vitals. Ou seja, uma série de métricas concebidas para ajudar os proprietários de sites a compreenderem a forma como os visitantes utilizam o seu site.

Neste guia, exploramos o que são Core Web Vitals e o que medem. Vemos ainda como a sua pontuação nestas métricas afetam as classificações nos motores de busca. Por fim, damos-lhe dicas sobre como melhorar as suas pontuações.

Crie o seu website com o WordPress

Comece a construir o seu site com o CMS mais conhecido do mundo.

Escolha um plano
  • Mais de 40 temas gratuitos e únicos da one.com
  • Alojamento estável e ultrarrápido
  • Certificado SSL gratuito
  • Compatível com dispositivos móveis
  • Instalação com 1 clique
  • Suporte 24/7

O que são Core Web Vitals?

Os Core WebVitals foram introduzidos pela Google em 2020 como métricas específicas para avaliar e medir a experiência do utilizador das páginas web. Com estas métricas, a Google pretendia fornecer informações sobre o desempenho dos seus sites aos proprietários e programadores.

As métricas centram-se em três aspetos: velocidade de carregamento, estabilidade visual e interatividade. Inicialmente, a Google lançou três métricas: Largest Contentful Paint (LCP), First Input Delay (FID) e Cumulative Layout Shift (CLS).

Devido às limitações do FID, foi recomendado que fosse descontinuado e substituído. Em março de 2024, foi oficialmente lançada uma nova métrica. Esta é denominada Interaction to Next Paint (INP). Neste caso, os proprietários de sites têm até finais de 2024 para atualizar para INP.

Se estas métricas ainda não significam nada para si, não se preocupe! Vamos agora explicar o significado das três.

Largest Contentful Paint (LCP)

Esta métrica mede a velocidade de carregamento de um website. Mais especificamente, o LCP monitoriza o tempo necessário para que o maior elemento de conteúdo – quer seja uma imagem, um vídeo ou um bloco de texto – se torne visível para o utilizador. Este elemento é frequentemente referido como o elemento “herói”. E é normalmente a parte principal do conteúdo. Isto é, o que os utilizadores esperam ver quando visitam uma página.

O LCP é importante porque afeta diretamente a velocidade de carregamento percebida. E, por conseguinte, a experiência do utilizador com um website.

De acordo com o Google, estes são os intervalos para os tempos de carregamento da LCP: 

✅ Bom – 0 a 2,5 segundos

⚠️ Precisa de ser melhorado – 2,5 a 4 segundos

🆘  Fraco – Mais de 4 segundos.

Interaction to Next Paint (INP)

O INP mede a velocidade a que um site reage às interações do utilizador. É o caso dos cliques ou toques no teclado. Para ser mais preciso, o INP mede o tempo que decorre entre a interação de um utilizador. Como dito anteriormente, um clique ou o premir de uma tecla e, neste caso, a subsequente atualização visual apresentada ao utilizador no website. Esta métrica dá uma indicação da forma como os utilizadores percecionam a capacidade de resposta de um site na sequência das suas ações.

O INP foi oficialmente introduzido no início de 2024. Este substitui uma métrica anterior, o Atraso na Primeira Entrada (FID). Este último media, de forma semelhante, o tempo decorrido entre uma interação do utilizador e o processamento de eventos de um website.

Eis a escala do Google para as pontuações INP:

✅ Bom – 200 milissegundos ou menos

⚠️ Precisa de ser melhorado – 200 a 500 milissegundos

🆘 Fraco – Mais de 500 milissegundos.

Cumulative Layout Shift (CLS)

Se alguma vez tentou ler um artigo, o texto pode ter sido continuamente empurrado para a parte de baixo da página por anúncios e banners de carregamento lento. Por isso mesmo, saberá como pode ser frustrante passar por uma mudança de apresentação inesperada.

É aí que entra o CLS. Analisa a estabilidade da disposição de um site enquanto o utilizador interage com a página. Calcula a quantidade de elementos na página que se deslocam ou movem inesperadamente à medida que a página é carregada. E igualmente durante as interações do utilizador.

Esta é uma métrica importante, uma vez que as mudanças inesperadas de disposição podem irritar os utilizadores. Especialmente se estes acabarem por clicar no elemento errado devido à mudança de página a meio da ação.

Para o CLS, estas são as pontuações sugeridas pelo Google:

✅ Bom – 0,1 ou menos

⚠️ Precisa de ser melhorado – 0,1 a 0,25

🆘 Fraco – Mais de 0,25.

Porque é que os Core Web Vitals são importantes

Agora que já abordámos o que estas métricas medem, está na altura de explorar por que razão é importante manter-se a par delas. É imprescindível também saber como estes aspetos afetam a experiência do utilizador e a otimização dos motores de busca (SEO).

Impacto na experiência do utilizador

Os Core Web Vitals medem aspetos que influenciam diretamente a forma como os utilizadores experimentam o seu site. Fatores como a velocidade de carregamento, a interatividade e a estabilidade visual contribuem em grande medida para a forma como os clientes percecionam e interagem com um website.

Uma experiência do utilizador sem problemas ajuda a aumentar o envolvimento. Incentiva igualmente as visitas de regresso e, no caso do e-commerce, acaba por conduzir a taxas de conversão mais elevadas.

Mesmo uma ligeira melhoria na velocidade da página pode levar a melhorias significativas em todo o percurso do comprador. O que, em última análise, se traduz num aumento da taxa de conversão e das receitas.

Impacto no SEO

Sendo o Google o motor de pesquisa dominante em todo o mundo, estas métricas também têm um impacto substancial nas classificações dos seus motores de pesquisa. Os sites que proporcionam uma experiência de utilizador superior, tal como se reflete no desempenho dos Core WebVitals, têm mais probabilidade de obter uma classificação mais elevada nos resultados de pesquisa.

Como medir os Core Web Vitals

O Google oferece uma série de ferramentas e recursos para ajudar os proprietários e programadores de sites. Não só a avaliar como melhorar Core Web Vitals como, consequentemente, a melhorar o seu desempenho.

Algumas ferramentas fundamentais para medir o que são Core Web Vitals são a auditoria de página Lighthouse do Google e o PageSpeed Insights.

O Lighthouse é uma ferramenta de auditoria que testa o seu website em relação a dados de laboratório. Estes são controlados para fornecer um relatório detalhado contendo uma variedade de métricas. Incluindo Core Web Vitals. Pode utilizar o Lighthouse como um plug-in para o Chrome ou iniciá-lo através da linha de comandos.

O PageSpeed Insights é um serviço do Google que verifica o desempenho do seu site e fornece um relatório detalhado para cada um dos Core Web Vitals. Difere do Lighthouse pelos dados que utiliza.

O Lighthouse limita-se aos dados de laboratório. Enquanto o PageSpeed Insights utiliza uma combinação dos dados de laboratório do Lighthouse e dos dados de utilização do mundo real. Isso permite obter uma visão mais próxima da experiência real do utilizador do seu site.

Ambas as ferramentas são gratuitas e fornecidas diretamente pelo Google. O objetivo é ajudar os proprietários de sites a otimizar as suas páginas e a melhorar as suas pontuações do que são Core WebVitals.

Os programadores web também podem utilizar ferramentas de programação do navegador. É exemplo disso o painel de Desempenho no Chrome DevTools. Este serve para medir o que é Core Web Vitals diretamente no seu ambiente de desenvolvimento.

Estas ferramentas oferecem feedback em tempo real. Mas têm igualmente capacidades de depuração. Permitindo aos programadores encontrar e resolver problemas de desempenho durante o processo de desenvolvimento.

Como melhorar o Core Web Vitals

A otimização dos Core Web Vitals é importante para garantir uma excelente experiência do utilizador e para impulsionar o sucesso do seu site. Eis algumas estratégias gerais para ajudar a melhorar o desempenho dos Core Web Vitals:

Certifique-se de que o seu alojamento e o desempenho do servidor são de qualidade

Escolher um fornecedor de alojamento confiável é o primeiro passo a dar para garantir tempos de resposta rápidos e um tempo de inatividade mínimo. A one.com, por exemplo, é um fornecedor de alojamento excelente e fiável com garantias de 99,99% de tempo de atividade e servidores de alto desempenho que garantem uma velocidade ultrarrápida.

Crie o seu website com o WordPress

Comece a construir o seu site com o CMS mais conhecido do mundo.

Escolha um plano
  • Mais de 40 temas gratuitos e únicos da one.com
  • Alojamento estável e ultrarrápido
  • Certificado SSL gratuito
  • Compatível com dispositivos móveis
  • Instalação com 1 clique
  • Suporte 24/7

Pode também considerar a introdução de redes de distribuição de conteúdos (CDN) para acelerar o seu desempenho. Estas redes de servidores ajudam a distribuir a carga de conteúdos a nível global, o que pode ajudar a reduzir atrasos e a melhorar os tempos de carregamento.

Otimize os principais conteúdos e minimize os recursos

Comprima e redimensione imagens e vídeos para reduzir o tamanho dos ficheiros sem comprometer a qualidade. A utilização de formatos de imagem modernos, como o WebP, e de técnicas de carregamento lento para dar prioridade ao carregamento de elementos visuais importantes são ações que pode tomar para ajudar a melhorar os seus Core Web Vitals.

Outra ação fundamental é garantir que o conteúdo mais crítico do seu site seja carregado rapidamente e que esteja acessível aos utilizadores o mais depressa possível. Utilize a definição de prioridades de recursos para ajudar a carregar o conteúdo superior mais rapidamente do que outras partes do site.

Plugins para ajudar o seu site WordPress

Para os utilizadores do WordPress, a otimização de o que são Core Web Vitals pode ser auxiliada por plugins. Aqui estão dois plugins conhecidos e que podem ajudar a melhorar o desempenho do Core Web Vitals do seu site WordPress:

WP Rocket

O WP Rocket é um plugin de cache abrangente que melhora vários aspetos do desempenho do site, incluindo a cache de páginas, a cache do navegador e a minimização de ficheiros CSS e JavaScript. O WP Rocket pode ajudar a melhorar a velocidade de carregamento, otimizando a entrega e a apresentação de recursos.

Imagify

O Imagify é um poderoso plug-in de otimização de imagens que ajuda a reduzir o tamanho dos ficheiros de imagem sem sacrificar a qualidade. Ao otimizar as imagens, o Imagify pode melhorar os tempos de carregamento visual e contribuir para uma pontuação mais rápida do LCP. Ou seja, Largest Contentful Paint como melhorar é algo que deve saber.

Ao aplicar estas estratégias e ferramentas, pode otimizar eficazmente ficando a saber como melhorar Core Web Vitals do seu site. Pode ainda proporcionar aos seus visitantes uma experiência de navegação agradável, ao mesmo tempo que melhora a classificação no motor de busca.

Dar prioridade aos Core Web Vitals para um site de sucesso

Os Core Web Vitals são métricas essenciais para avaliar a experiência do utilizador nos sites. Ao centrarem-se em fatores como a velocidade de carregamento, a interatividade e a estabilidade visual, os proprietários dos sites podem criar uma experiência de navegação mais suave e cativante para os seus visitantes.

Com os motores de busca como o Google a dar prioridade às métricas da experiência do utilizador nos seus algoritmos de classificação, a otimização e saber Core Web Vitals o que é revela-se fundamental para SEO e para conduzir o tráfego orgânico para o seu site.

Como explorámos neste guia, melhorar e acompanhar os seus Core Web Vitals requer estratégia e utilização de ferramentas e recursos adicionais. Há diferentes ações que pode considerar. Por exemplo, otimizar imagens e scripts, dar prioridade a conteúdos importantes ou implementar plugins WordPress como Imagify e WP Rocket.

Cada passo dado no sentido de melhorar o Core Web Vitals contribui para uma melhor experiência do utilizador e ajuda a manter o seu site bem classificado e competitivo.

Crie o seu website com o WordPress

Comece a construir o seu site com o CMS mais conhecido do mundo.

Escolha um plano
  • Mais de 40 temas gratuitos e únicos da one.com
  • Alojamento estável e ultrarrápido
  • Certificado SSL gratuito
  • Compatível com dispositivos móveis
  • Instalação com 1 clique
  • Suporte 24/7